Total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Feitiço



Feitiço

Sinto teu feitiço bem perto
O tempo que passa o que caberá?
A cumplicidade do vento
A particularidade do que virá...

O deserto d'alma a premonição
A fileira a brincadeira a coxia...
Os órgão do sentido de prontidão


Nossa acolhida nas veredas a poesia

Sinto o feitiço em teu olhar...
A macies das tuas mãos
O toque felpudo no acariciar
A mistura ternura nossa fusão

A pretensão rompendo as ilusões
Restringindo as barreiras 
Incendiando a carne e os corações
As lágrimas caindo ás boas maneiras...

A adaga que perfura o peito
A espada sobre a cabeça o grito
O travo na glote o impacto
O pacto de amor mais bonito...

Son Dos Poemas 



Em Que Tempo?...


Em Que Tempo?

Contratempo é minha vestimenta
Por isso mesmo sou poesia desnuda
Escrevo tudo o que me atormenta...
Adoro shorts camiseta e bermuda

Quem não sabe inventa eu penso...
Em você todo o tempo todo
O aperto no peito é imenso
O amor mais louco compartilhado...

Parece coisa do século passado
Das tantas viagens que fizemos
Em algum lugar devemos ter florido
Meu cavaleiro dos tempos idos

Querido meu amado...
O melhor da vida foi ter encontrado
Você!...

Son Dos Poemas