Total de visualizações de página

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

CIÚMES



Ciúmes !!!

Enraizado feito praga, mente ao coração...
Serpente que destila veneno em profusão
Destoa o som dá deixa triste me obversa
Espectral amor faz-me lágrima imersa...


Tangente é o coração com tom d’amabilidade
Abrange cultivar amor em solo só reciprocidade
Outro lado do som, ladeado por Anjos e falanges
Ignoro os maledicentes e a tu que finges!

Minha essência não tem veneno de escorpião
Á boca só mel que a natureza devora e depura
Ah!...Quanta loucura sem nenhuma razão...

Espreitas minha gazeta miríades palavras ao chão...
Trava-me a língua com fome indiferente e dura
Recicla meu poema em tua glote engula em vão!

Son Dos Poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário