Total de visualizações de página

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

TURBULÊNCIA



Turbulência

Abraça-te com asas de vento
No céu riscos e coriscos pelos ares dissolutos
Alguns dias trazem turbulência ao sabor do momento
Acelerado o tempo corre ensandecido abrupto
E o amor mais livre de repente explode absoluto
O sonho mais louco do que nunca eclode
Pode sim ter sido uma ave que voou
Causou tempestade num repente
Num manifesto de ciúmes dos deuses
O som do silêncio no vácuo ecoou
E os trovões tremularam no céu...
E tudo foi formatado em sumário amor...


Son Dos Poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário