Total de visualizações de página

sábado, 3 de dezembro de 2016

Decisão



É chegada a hora da decisão!
Não adianta brigar com a razão
Então está decidido 
Seguro eu meu coração
É tão grande a lágrima em emulsão
Vãos os costumes numa poção
Seguimos cada um por seu vão 
Levando uma porção de pensamentos em vão
Tantas coisas vêm tão vãs...
Vamos viver a emoção de reaprender
Caminhar sozinhos é bom saber 
O tempo é implacável 
Imperdoável é o medo de viver.


(Sônia )Son Dos Poemas

Cultivare




Cultivare

Cultivando folhas de aromas 
Raízes em versos e rizomas
Plantei hortelã pelo terreno
O cheiro penetrou em toda parte
Detalhe interessante, somente,
Quando o vento dobra o verde sereno 
Esparrama o odorante do capim
Faz pleno o dia balsâmica essência
A fragrância invade toda parte de mim
Anestesia a boca com ramos de poesia
Assim cultivo os aromas essenciais
Mantenho sem ranhuras meu amor 
Com frisson de gosto agradável
Sabor de menta e ar fresco
Calmante da alma 
Esta pintura in natura
Desenho em arabescos
É tempo de poesia e perfume
Lume com flores de pêssegos...


Son dos Poemas Sonia Gonçalves

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Lembranças


Lembranças 

Ainda me lembro do tempo
Havia flores de maio ao vento
Mas o clima era doce setembro...
Sempre lembro...
E quero sempre lembrar 
Nesse país de esquecimento
Nunca vou te deixar...
Vou te lembrar sempre 
Me ensinaste Amor...Amar <3 
Son Dos Poemas

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Esse Amor




Esse Amor


Ah esse amor infinito no peito...
Queima chama rebelde age sem jeito,
Agita pinica em fios d’ urdidura,
Judia chuleia com arte é infinda loucura...

Ah esse amor sem agulha ponteia,
Extraí o melhor n’alma minha encadeia
Acorrenta me prende libertada incendeia
Abrasa-me, me abraça delineia...

Incinera venera faz-me encandecida,
Dança sobre mim em sono d’amor tecida...
Faz de meu ser teares a sua maneira cerzida,

Cantar-te ser tão insólita poesia inesperada;
Desnudar-me e sentir-te amar ao ser amada,
Arder ás labaredas n’língua em fogo d’tua ávida.

Sonia Gonçalves.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Sô Essência





Sô Essência

Sô Essência da natureza
Sumo da cereja sabor do paladar
De poesia inspirada avoante
Palavras libertas troantes

Sô músculo e sou crepúsculo
Essências de coisas que sou
Fragmentos de pensamentos
Só poesia em extrato que doo

Lembrança do eterno que é ser belo
Arquivo morto do sempre vivo cerebelo
Ideias e ideais do céu de estrelas 
Alquimia das rosas amarelas ou vermelhas

Sou criatura do ventre de gaia
Suspiros dos ventos dos ramos e faias
Sô borboleta entre flores aladas fugidiças
Sopro das marés marrentas Sô primícias

Sô a treliça atrelada ao sonho e pesadelo
Sô corisco de repente só silêncio posso sê-lo..
Referência em preferência e escrevê-lo
Ser Poetisa Monaliza e só sonhar...

Son Dos Poemas